Três Tempos

DSC_7317

O futuro, quando idealizado,
é um tempo fraco
– não o temos, afinal.

O passado, quando lembrado,
é um tempo raso
– recriamo-lo, sem igual.

O presente, quando acordado,
é um tempo raro
– caminhar, sem final.